monarquiaja

Just another WordPress.com site

Arquivo para o mês “julho, 2016”

As Surpreendentes Promessas de Campanha & Planos de Governos Republicanos Brasileiros

Ninguém mais fala em governar, Plano de Governo, o quê tem sido feito dele, se foi bem feito ou o quê deixaram de fazer. As prioridades cada vez mais tem sido outras: alianças, conchavos, coalizões, desvios predatórios de verbas para seus interesses partidários ou ambições pessoais… Elaboram fórmulas para manterem uma grande parcela da população ignorante, acomodada e dependente das suas ações aliciatórias; tais como as famosas distribuições de esmolas, para destes ingênuos se aproveitarem em benefício próprio… Que não passa de uma descarada compra de votos para se eternizarem no Poder. Criaram então uma Ciranda Caricata Democrática para exclusivamente suprir seus mórbidos interesses. Intitulam-se proprietários do Brasil, e que dele pode se dispor da maneira que bem lhes convier… A população que se exploda. Neste universo a saída pelo voto passa a ser utópica, e a possibilidade de uma reação para defender a Constituição, a Democracia, a Soberania Nacional, destes aventureiros sem escrúpulos que nunca amaram o Brasil, fica cada vez mais distante…

Por mais que me esforce, não consigo ver nobreza alguma em vossos representantes políticos republicanos… Tampouco algo nas suas atitudes que os honrem ou engrandeçam. ( Emanuel Nunes Silva)

BLOG EMANUEL NUNES SILVA

http://emanuelnunessilva.blogspot.com.br/

O QUE A ESCOLA ESCONDE SOBRE A MONARQUIA?

Raça Maldita da Politicagem Inútil Republicana Brasileira

1 • A maioria dos Políticos da palhaçada do Regime Moralmente Ilegítimo Republicano de Mentira Brasileiro, são inúteis aberrações humanas que se masturbam intelectualmente com suas sandices. Perdidos nas alucinações dos seus desvios de caráter, covardemente causam a milhares de indefesas criaturas infinito desespero, quando as mais básicas das obrigações que deveriam ser direcionadas em benefício da coletividade, são vendidas à base de favores, beneficiando interesses ideológicos&partidários. Estas delinquentes predadoras ações têm como consequência inimagináveis atrocidades… Sem o menor escrúpulo com suas omissões são mortos brasileiros aos milhares, quando saciam seus mórbidos prazeres se lambuzando nas suas lambanças, numa irresponsável macabra orgia sem fim, sustentada à custa do erário.

2 • Orgia sustentada à custa das mais altas taxas tributárias do planeta, não revertidas justamente proporcionalmente em serviços de qualidade, nunca suficientes para manter a Macabra Ciranda que resulta na morte de mais de duas centena de milhares de pessoas por ano, que além de impedir o desenvolvimento humano e o progresso, destrói a reserva humana da nação com o maucaratismo dos seus exemplos. Com requintes de crueldade, essa gente medíocre paradoxalmente constrói engenhosamente em torno de si próprios, um mundo sem volta de amarguras sem precedentes… Já há muito com certeza perderam suas capacidades lógicas de discernimento, limitando e sucumbindo suas miseráveis existências, no angustiante pegajoso lodo das suas irracionalidades.

3 • Não passam de belas carcaças irrecuperáveis rastejando pelos meandros da demência. Malditas almas vazias que não têm servido para nada. Com certeza sucumbirão engolidas pelos abismos das trevas sem que façam falta a ninguém. Inúteis criaturas que deveriam ser executadas pelos seus crimes de Lesa-Pátria. Raça maldita que alicia criminosamente sem o menor escrúpulo crianças e jovens, corrompendo seus valores morais, induzindo que façam amanhã  pior do que os abutres que se espelham no presente. Isso é a descarada degradação da reserva humana do país, que coloca em risco a Soberania Nacional. Praga imunda de bandidos que tem que ser exterminada, antes que seus desserviços acabe definitivamente com o Brasil. Que assim seja em seus futuros que constroem no presente com suas Organizações Criminosas aliadas e coligadas partidariamente, onde a prioridade é o Poder simplesmente pelo Poder e saquear a nação.

Emanuel Nunes Silva  (01 de agosto de 2010)

BRASIL COLÔNIA DE PORTUGAL CONSTRUINDO A NAÇÃO BRASILEIRA

PADRE ETERNO

Padre Eterno

“O Padre Eterno, construído no Brasil, o maior galeão do mundo no século XVII, de onde se deriva a denominação da Ponta do Galeão, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. Mandado construir em 1659, por Salvador Correia de Sá e Benevides, Governador e Capitão-geral da Capitania do Rio de Janeiro, sob a direção de Sebastião Lambert, sua construção prolongou-se durante quatro anos, e foi lançado ao mar no Natal de 1663. Incorporado à Marinha Portuguesa, fez sua primeira travessia do Atlântico rumo a Lisboa em 1665. A chegada àquele porto do maior galeão até então construído no mundo chamou a atenção das potências estrangeiras.”

“Com 53 metros de comprimento, tinha capacidade para o transporte de duas mil toneladas de carga, e era dotado de duas cobertas, com capacidade para cento e quarenta e quatro peças de artilharia, armamento que superava o de muitas fortalezas coloniais à época. As madeiras e o seu projeto tornavam-no leve e resistente, além de fácil de ser manobrado. O seu mastro principal era feito de um único tronco, com quase três metros de circunferência na base.”

  • PADRE ETERNO

Esta gravura ao lado, mostrando o navio em Lisboa, é a única imagem conhecida do galeão Padre Eterno e consta na obra Du Globe Terrestre (Tomo I, ilustração XCII, página 257), de autoria do cartógrafo Alain Manesson-Mallet (1630-1706), publicada em Paris, em 1683, que aquele autor destacava como sendo “o maior navio construído no século, com um comprimento de 180 passos na quilha, dotado de seis conveses, 160 portinholas e igual número de canhões, capacidade para quatro mil caixas de açúcar de 1.500 libras cada e 2.500 rolos grossos de tabaco, podendo transportar de três a quatro mil homens”, no que parece ser uma descrição um pouco exagerada, visto que, segundo outras fontes, o Padre Eterno teria aproximados 53 metros de comprimento, capacidade para o transporte de duas mil toneladas de carga e era dotado com 144 peças de artilharia (armamento que superava o de muitas fortalezas na época).

“Afirma-se, também, que seu mastro principal era feito de um único tronco, com quase três metros de circunferência na base. Segundo Mallet, em 1683, o Padre Eterno achava-se abandonado num pequeno porto do Rio Tejo, perto de Aldeia Galega, a três léguas de Lisboa. Posteriormente, aquele imenso galeão, que representa uma época e é um dos superlativos da construção naval brasileira, teria naufragado no Oceano Índico. Gravura do acervo de Carlos Cornejo.”

Esta descrição acima não corresponde com a gravura ao lado, pois o navio possuía 144 portinholas para canhões. O Padre Eterno foi um galeão português, construído no Brasil no século XVII. Foi considerado, à época, o maior navio do mundo. (Matéria do blog – Emanuel Nunes Silva)

Maro Filósofo Monarquia e Valores Morais!

Navegação de Posts