monarquiaja

Just another WordPress.com site

A doutrina da pro passividade e a inversão dos valores.

Por: Francisco S. Teixeira
Autor: Sebastião Fabiano Pinto Marques
São João Del-Rei, MG

A pro passividade é uma doutrina quase religiosa. Ela ensina ao povo a ser irresponsável e a esperar que o Estado ou outro faça tudo por ele. O Estado deve alimentar, vestir e dar um local para o cidadão morar. O Estado deve “dar” um emprego para ele ter um meio de vida. O Estado deve “dar” direitos, dar recursos. Enfim: dar, dar e dar.

Bolsa família: a compra de votos legalizada.
E se o Estado não der? A doutrina diz: você tem carta branca para cometer crimes. E dizem mais: o criminoso é um coitado que não teve oportunidades. A culpa do crime é do Estado e da sociedade. O criminoso não tem culpa. Por que dizem isso? Para eles o cidadão é um fracassado incapaz de vencer na vida, de superar obstáculos. Para eles, o homem é apenas um animal sem liberdade totalmente determinado pelas circunstâncias. Por isso, eles tendem a igualar o homem ao animal.
Eles acreditam ser “direito do cidadão” receber, receber e receber, passivamente, sem nenhuma obrigação. Nenhuma responsabilidade. Nenhum dever de lutar pelo que precisa. Assim, se ele deixar de receber algo, ele passa ter o “direito” e a “justificativa” de se tornar um criminoso.
Essa é a política pro passividade. Política perversa que torna o criminoso num “cidadão de bem sem oportunidades” e o empreendedor num “burguês explorador do homem de bem”. Percebeu a inversão de valores?
O empreendedor, mesmo num mar de burocracia, dificuldades e alta tributação imposta pelo Estado, optou pela luta. Ele seguiu em frente, inovou, criou soluções e gerou empregos produtores de renda e de impostos. Esse homem é tido como um “cruel explorador”, um “burguês” escravizador do proletariado. Paralelamente, o bandido é tratado como uma “vítima”. A cigarra da fábula de Esopo tornou-se alguém a quem todos devem dar tudo. Mesmo quando ela nada merece.

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: