monarquiaja

Just another WordPress.com site

A MULHER POR TRÁS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

Memórias do Brasil Império

O nobre viajante …“Nasci para consagrar-me às letras , artes e ciências , e , a ocupar posição política preferia sinceramente a de senador à de imperador do Brasil . Se ao menos meu pai ou tivesse um irmão mais velho que imperasse ainda estaria eu há 58 anos com assento no Senado lutando por meus ideais da abolição , ecologia e teria viajado muito mais pelo mundo para conversar com meus amigos Friedrich Nietzsche , Charles Darwin , Graham Bell , Thomas Edison e tantos outros queridos para dividir minhas ideias e resoluções para os problemas de minha terra mãe.“O lamento acima leva a assinatura de D. Pedro II e faz parte de um diário que escreveu desde 1840 até sua morte em 1891 .Pedro II , nutria de experiências em viagens , mas em grande maioria pelo território nacional , pois achava mais ético ver de perto os problemas de seu povo .Até hoje é o governante que mais vezes visitou o norte e nordeste do país , principalmente para tentar solucionar o problema da seca no interior da caatinga . Sempre com sua visão científica de um grande conhecedor dos minerais e da botânica , tentava ajudar nas conclusões dos técnicos contratados .Apenas a partir de 1871 , quando Pedro conseguiu a tão sonhada Lei do Ventre Livre ( assinada por sua filha a Princesa Isabel ) , depois de mais de 38 anos de tentativas frustradas , pois suas leis muitas vezes não eram aceitas pelo parlamento formado por conservadores escravagistas . Sentiu um maior alívio para realizar um grande sonho , de viajar em um navio a vapor cruzando o atlântico rumo ao velho mundo tão familiar em suas leituras e estudos .Pedro sempre avesso as pompas monárquicas , muito mais propenso a vida intelectual do que de um chefe de Estado , que ficava extremamente tímido quando era reconhecido e aos fardos das imposições de tantos protocolos .Pedro II tentava escapar das honrarias mesmo dentro da CortePara que lhe deixassem em paz e por sua grande ética , sempre bancava suas viagens como um comum mero viajante , com suas economias pois não gastava em luxos comuns aos Barões e Condes da época , e até mesmo com empréstimos a bancos , pois não aceitava retirar dinheiro do governo para tais atividades .Fato impensável atualmente , aonde os governantes e políticos em geral fazem questão de tirar dinheiro do povo para até as mais “básicas” extravagâncias .Sua casaca desgastada e seus empréstimos para sustentar sua família e suas viagens , geravam comentários da mídia e do próprio povo que achava um absurdo um imperador viver como um homem de classe média.Em correspondência quase diária com sua filha a Princesa Imperial Dona Isabel , que assumia a regência quando seu pai andava mundo afora , Pedro orgulhou-se de comprar duas vestimentas nos EUA que ficavam prontas no mesmo dia , ressaltando o baixo preço e ignorando o acabamento pouco caprichadoLembrando que uma vestimenta de um barão na época demorava em média 1 mês para ficar pronta ao gosto do cliente com os tecidos e acabamentos mais perfeitos e caros possíveis .Pedro queria camuflar-se como um burguês qualquer , escondendo-se das obrigações da nobreza , Pedro não abria mão da vaidade intelectual . Do outro lado do atlântico , praticou 23 idiomas , sendo que 17 dominava totalmente , incluindo o grego , o hebraico , o sânscrito e o tupi-guarani .Quando visitou o Alto Nilo , no Sudão , ladeado por egiptólogos , escreveu em seu diário , teses de ensaios completos de arqueologia .Na Europa, correu atrás de seus ídolos. Assistiu às experiências do jovem e até então desconhecido doutor FreudFoi o primeiro a financiar as pesquisas de Pasteur , inventor da pasteurização , com agradecimento final à Pedro II em final de sua tese .Tentou ser recebido por Victor Hugo , mas o escritor e socialista francês era contra a qualquer tipo de monarquia e não o recebeu . Victor Hugo , por convicções ideológicas radicais , não queria contato com monarcas . Porém Pedro não se deu por vencido . Foi a casa do escritor sem ser convidado , na hora do jantar , e o socialista não teve saída se não aceitar a visita . Os dois viraram amigos íntimos , Victor Hugo confessou seu erro e preconceito a vários jornais franceses e ingleses da época . Quando Pedro voltou ao Brasil , Victor Hugo o mandava cartas semanalmente devido a força da amizade que construíram em apenas 3 visitas físicas e este laço de carinho perpetuou por toda a vida .Pedro viajou mais de 35 mil quilômetros pelo território dos Estados Unidos , sempre contra os ideais do sul do país que era agrário e escravista . Certa vez , uma senhora milionária sulista inconformada com a derrota do Sul , na guerra civil americana de 1861-1865 , lhe propôs ser imperador daquela região e anexar o sul americano ao império do Brasil. “ A isto respondi com dois “Never!” bem enfáticos! “ escreveu em seu diário.Não só a proposta deve ter o irritado e ofendido diante suas convicções , mas também tinha ojeriza de ser reconhecido como um imperador escravista , pois muitos na época e até mesmo atualmente não entendem que se tratava de um governo parlamentarista , onde tudo passava pelo Senado e Parlamento , que sempre tinham a última palavra nos inúmeros pedidos de lei que Pedro mandava-os , principalmente para abolição , soluções de amparar os negros libertos , ecologia e redes ferroviárias por todo território nacional , ligando o sul ao norte do império continental .Pedro foi o primeiro e único chefe de Estado brasileiro a visitar o Oriente Médio , até 2010 .A Viagem de Pedro II deflagrou o processo de emigração de árabes para o Brasil , pois ele fez questão de estabelecer grandes relações diplomáticas com diversos países da região , abrindo as portas do Brasil á todos habitantes sem grandes exigências .Em uma viagem de trem pela Alemanha , Pedro soube que o filósofo odiado por muitos Friedrich Nietzsche , estava em uma cabine próxima , Pedro II apresentou-se como um cidadão comum e conversou durante 5 horas com filósofo , apenas depois confessou ser imperador do Brasil , quando o radical ouviu a confissão levantou-se , começou a rir e abraçou Pedro e o disse que nunca imaginaria como um homem tão simples , educado e inteligente , poderia ser monarca de um império tão grande e que a partir daí tentaria não mais julgar com tanta frieza as pessoas antes de ter uma boa conversa . Nietzsche correspondia se com Pedro mensalmente dividindo ideias e assuntos íntimos de sua vida afetiva conturbada ; e também manteve este contato e admiração até sua morte .Sua quarta viagem ao exterior , foi a mais traumática e violenta possível , se tratava da expulsão da família imperial devido a proclamação da República por meio de um golpe militar com ações pela madrugada enquanto o povo dormia . Todos familiares foram expulsos com a roupa do corpo , a Imperatriz do Brasil Dona Teresa Cristina , não pode nem levar uma maleta com algumas mudas de roupas para trocar no decorrer da viagem . Seu neto e grande amigo Pedro Augusto que já sofria de esquizofrenia e tinha melhorado bastante graças as visitas do doutor Freud e ajuda espiritual de discípulos de Allan Kardec , teve um novo surto , talvez o pior de todos de sua vida , tentando jogar se ao mar gritando por socorro e amordaçado por militares a mando de Deodoro . Pombos com mensagens e bilhetes de ajuda em garrafas jogados em meio a saída na baía de Guanabara e até mesmo em alto mar , foram inúteis , mesmo com algumas garrafas que chegaram ao litoral carioca , paulista , cearense e baianoO povo acordou no dia seguinte , em choque com tropas militares desfilando e espancando a população que já tinha entendido o que estava acontecendo . Vários artistas da música , do teatro , jornalistas , escritores , poetas foram exilados para Angola e Amazônia . Além do começo de uma grande ditatura e o rompimento de todos os processos de melhoria da vida dos recém libertos da abolição e o fechamento de todos os jornais da épocaApós 2 dias da expulsão da família imperial , todos seus bens foram saqueados pelos militares e outros leiloados por preços irrisórios .Dona Teresa Cristina morreu logo após a expulsãoPedro Augusto teve que ser trancado em uma cabine pois não parava de gritar e tremer . O único que o acalmava era seu avô Pedro II , que entrava na cabine sentava ao chão e o abraçava em prantos , dizendo que tudo ficaria bem .Quando a família imperial chegou a Lisboa uma multidão esperavam no porto junto com seus familiares , aonde foi oferecido um palácio e uma voluptuosa fortuna e renda mensal para Pedro .Porém eles não aceitaram qualquer tipo de ajuda , mesmo Pedro tendo o título de Arquiduque de Portugal , Filho do Rei Pedro IV e tio do Rei de Portugal da época , Dom Carlos I .Dona Isabel , Conde D’eu e seus 3 filhos foram para o Palácio D’eu , de seu pai o Duque de Orleans , na França . Aonde tiveram uma vida confortável diante a fortuna que a família Orleans possuía .Pedro II e Pedro Augusto partiram para o centro de Paris , aonde se hospedaram em um simples hotel de 3 estrelas , pago por um grande amigo de Pedro , o Barão de Loreto .Pedro Augusto preferiu ficar em um casa de uma amiga íntima de Freud , que tinha grande estima pelo rapaz , um lugar maior e mais sossegado para acalmar o sofrido jovem .A casa ficava 3 quarteirões do hotel aonde Pedro se hospedara , então as visitas de seu avô eram diárias , onde levava seu neto aos museus e bibliotecas da cidade luz .Tudo parecia que estava em formação uma nova realidade para todos , e a vida continuava … Pedro adorava dar aulas na principal biblioteca de Paris para universitários , de história , geografia , botânica , grego e inglês .Sua rotina se resumia em acordar bem cedo , preparar suas aulas , ir para biblioteca , visitar exposições , visitar amigos , tomar café pela tarde e ler até 5 livros em uma única madrugada Pedro adorava traduzir de forma perfeita as maiores obras literárias para o português , e foi o Primeiro a traduzir a obra “Mil e uma Noites” do árabe original para o português do Brasil . A relíquia encontra se na biblioteca nacional de Coimbra em Portugal .Em 1890 , uma pneumonia instalou-se em seus pulmões , o limitando a ficar na cama de solteiro de seu quarto , escrevendo seus amados contos e poesias e lendo seus livros preferidosMesmo doente Pedro se aventurou em um passeio em carruagem aberta as margens do rio Sena em um dia chuvoso e extremamente frio .Alguns meses após a doença e tratamento sem bons resultados , morrera naquela cama sozinho , com o saco de areia da praia de Copacabana em seu bolso .O velório foi digno de um imperador da França , devido a tal prestigio que Pedro gozava entre os intelectuais e nobres da Europa .Um cortejo de mais de 300 mil pessoas tomaram as ruas de Paris , e todas as honras monárquicas foram feitas pelo governo Francês .Um fato histórico , pois nunca Paris tinha se mobilizado tanto , nem mesmo por falecimento de governantes locais . Reis , Rainhas , nobres , burgueses , intelectuais , artistas , filósofos , cientistas , escritores de todo o mundo estavam presentes no velório e no cortejo .O Governo Militar Ditatorial brasileiro , revoltou se pelo tamanho da comoção mundial envolta do falecimento de Pedro II . Rompendo acordos diplomáticos com a França , Inglaterra e Alemanha . Nenhum representante do novo governo brasileiro foi mandado para o enterro do expulso imperador . A mídia foi fechada pelos militares no Brasil , não puderam ao menos noticiar o falecimento do monarca . A grande maioria do povo brasileiro só souberam do acontecido semanas depois .Pedro Augusto teve um novo surto , desta vez , sem o amparo de seus avós .Sua família paterna os Saxe Coburgo Gota internaram lhe em um manicômio na Áustria , onde ficou confinado por décadas até sua morte . Em documentos do manicômio austríaco , registra se que nenhum familiar próximo visitou D. Pedro Augusto até sua morte em 1935 , já bem idoso .Os Filhos de Dona Isabel e Conde D’eu , casaram se com nobres europeias e formaram seus próprios clãs na França , Alemanha e Inglaterra .Dona Isabel , faleceu em 1921 e seu marido em 1922 , deixando a fortuna da família Orleans para seus filhos e o sobrenome Orleans e Bragança , que garantiria um futuro seguro para as próximas gerações na Europa .O Conde D’eu foi o último membro da família imperial a pisar em solo brasileiro . Por comemoração da Independência do Brasil , o governo convidou a princesa Isabel e seu marido para o evento em 1922 , mas a princesa imperial do brasil dona Isabel ( Condessa D’eu ) já estava com a saúde muito debilitada , então o Conde seguiu viagem e recebeu muito carinho de pessoas que ainda eram vivas da época imperial , o próprio Príncipe de Orleans se emocionou varias vezes visitando o paço Isabel ( atual palácio Guanabara ) ele disse “tudo esta tão diferente mas minha alma e de Isabel continuarão sempre aqui” .O Presidente e ditador Getúlio Vargas , permitiu em 1939 o translado dos restos mortais de D. Pedro II e Dona Teresa Cristina , para o Mausoléu Imperial, uma capela localizada à direita da entrada da Catedral de Petrópolis . O túmulo foi esculpido em mármore de Carrara pelo francês Jean Magrou (1869 – 1945) e pelo brasileiro Hildegardo Leão Veloso (1899 – 1966) ………….………………© EQUIPE PEDRO II DO BRASILCopyright © 2012 2020https://t.me/pedroiibrasilhttps://www.facebook.com/PedroIIBrasil© EQUIPE PEDRO II DO BRASILCopyright © 2012 2020………………FONTE : Os Bestializados: O Rio de Janeiro e a República que não foi, José Murilo de Carvalho .A construção da ordem: a elite política imperial, José Murilo de CarvalhoO Brasil imperial : 1870-1889, Keila GrinbergCOLEÇÃO D. THEREZA CHRISTINA MARIA, Biblioteca Nacional RJ…………………………Ajuda Financeira : +5521981626031 e gcmiceli@live.comApoio Financeiro : gcmiceli@live.com e +5521981626031( Serão passados os dados bancários para doações através desse e-mail e desse número de contato . Quem puder apoiar entre em contato ) .Doações : gcmiceli@live.com e +5521981626031…………© EQUIPE PEDRO II DO BRASILCopyright © 2012 2020https://t.me/pedroiibrasilhttps://www.facebook.com/PedroIIBrasil© EQUIPE PEDRO II DO BRASILCopyright © 2012 2020

Momórias do Brasil Império

O nobre viajante …“Nasci para consagrar-me às letras , artes e ciências , e , a ocupar posição política preferia sinceramente a de senador à de imperador do Brasil . Se ao menos meu pai ou tivesse um irmão mais velho que imperasse ainda estaria eu há 58 anos com assento no Senado lutando por meus ideais da abolição , ecologia e teria viajado muito mais pelo mundo para conversar com meus amigos Friedrich Nietzsche , Charles Darwin , Graham Bell , Thomas Edison e tantos outros queridos para dividir minhas ideias e resoluções para os problemas de minha terra mãe.“O lamento acima leva a assinatura de D. Pedro II e faz parte de um diário que escreveu desde 1840 até sua morte em 1891 .Pedro II , nutria de experiências em viagens , mas em grande maioria pelo território nacional , pois achava mais ético ver de perto os problemas de seu povo .Até hoje é o governante que mais vezes visitou o norte e nordeste do país , principalmente para tentar solucionar o problema da seca no interior da caatinga . Sempre com sua visão científica de um grande conhecedor dos minerais e da botânica , tentava ajudar nas conclusões dos técnicos contratados .Apenas a partir de 1871 , quando Pedro conseguiu a tão sonhada Lei do Ventre Livre ( assinada por sua filha a Princesa Isabel ) , depois de mais de 38 anos de tentativas frustradas , pois suas leis muitas vezes não eram aceitas pelo parlamento formado por conservadores escravagistas . Sentiu um maior alívio para realizar um grande sonho , de viajar em um navio a vapor cruzando o atlântico rumo ao velho mundo tão familiar em suas leituras e estudos .Pedro sempre avesso as pompas monárquicas , muito mais propenso a vida intelectual do que de um chefe de Estado , que ficava extremamente tímido quando era reconhecido e aos fardos das imposições de tantos protocolos .Pedro II tentava escapar das honrarias mesmo dentro da CortePara que lhe deixassem em paz e por sua grande ética , sempre bancava suas viagens como um comum mero viajante , com suas economias pois não gastava em luxos comuns aos Barões e Condes da época , e até mesmo com empréstimos a bancos , pois não aceitava retirar dinheiro do governo para tais atividades .Fato impensável atualmente , aonde os governantes e políticos em geral fazem questão de tirar dinheiro do povo para até as mais “básicas” extravagâncias .Sua casaca desgastada e seus empréstimos para sustentar sua família e suas viagens , geravam comentários da mídia e do próprio povo que achava um absurdo um imperador viver como um homem de classe média.Em correspondência quase diária com sua filha a Princesa Imperial Dona Isabel , que assumia a regência quando seu pai andava mundo afora , Pedro orgulhou-se de comprar duas vestimentas nos EUA que ficavam prontas no mesmo dia , ressaltando o baixo preço e ignorando o acabamento pouco caprichadoLembrando que uma vestimenta de um barão na época demorava em média 1 mês para ficar pronta ao gosto do cliente com os tecidos e acabamentos mais perfeitos e caros possíveis .Pedro queria camuflar-se como um burguês qualquer , escondendo-se das obrigações da nobreza , Pedro não abria mão da vaidade intelectual . Do outro lado do atlântico , praticou 23 idiomas , sendo que 17 dominava totalmente , incluindo o grego , o hebraico , o sânscrito e o tupi-guarani .Quando visitou o Alto Nilo , no Sudão , ladeado por egiptólogos , escreveu em seu diário , teses de ensaios completos de arqueologia .Na Europa, correu atrás de seus ídolos. Assistiu às experiências do jovem e até então desconhecido doutor FreudFoi o primeiro a financiar as pesquisas de Pasteur , inventor da pasteurização , com agradecimento final à Pedro II em final de sua tese .Tentou ser recebido por Victor Hugo , mas o escritor e socialista francês era contra a qualquer tipo de monarquia e não o recebeu . Victor Hugo , por convicções ideológicas radicais , não queria contato com monarcas . Porém Pedro não se deu por vencido . Foi a casa do escritor sem ser convidado , na hora do jantar , e o socialista não teve saída se não aceitar a visita . Os dois viraram amigos íntimos , Victor Hugo confessou seu erro e preconceito a vários jornais franceses e ingleses da época . Quando Pedro voltou ao Brasil , Victor Hugo o mandava cartas semanalmente devido a força da amizade que construíram em apenas 3 visitas físicas e este laço de carinho perpetuou por toda a vida .Pedro viajou mais de 35 mil quilômetros pelo território dos Estados Unidos , sempre contra os ideais do sul do país que era agrário e escravista . Certa vez , uma senhora milionária sulista inconformada com a derrota do Sul , na guerra civil americana de 1861-1865 , lhe propôs ser imperador daquela região e anexar o sul americano ao império do Brasil. “ A isto respondi com dois “Never!” bem enfáticos! “ escreveu em seu diário.Não só a proposta deve ter o irritado e ofendido diante suas convicções , mas também tinha ojeriza de ser reconhecido como um imperador escravista , pois muitos na época e até mesmo atualmente não entendem que se tratava de um governo parlamentarista , onde tudo passava pelo Senado e Parlamento , que sempre tinham a última palavra nos inúmeros pedidos de lei que Pedro mandava-os , principalmente para abolição , soluções de amparar os negros libertos , ecologia e redes ferroviárias por todo território nacional , ligando o sul ao norte do império continental .Pedro foi o primeiro e único chefe de Estado brasileiro a visitar o Oriente Médio , até 2010 .A Viagem de Pedro II deflagrou o processo de emigração de árabes para o Brasil , pois ele fez questão de estabelecer grandes relações diplomáticas com diversos países da região , abrindo as portas do Brasil á todos habitantes sem grandes exigências .Em uma viagem de trem pela Alemanha , Pedro soube que o filósofo odiado por muitos Friedrich Nietzsche , estava em uma cabine próxima , Pedro II apresentou-se como um cidadão comum e conversou durante 5 horas com filósofo , apenas depois confessou ser imperador do Brasil , quando o radical ouviu a confissão levantou-se , começou a rir e abraçou Pedro e o disse que nunca imaginaria como um homem tão simples , educado e inteligente , poderia ser monarca de um império tão grande e que a partir daí tentaria não mais julgar com tanta frieza as pessoas antes de ter uma boa conversa . Nietzsche correspondia se com Pedro mensalmente dividindo ideias e assuntos íntimos de sua vida afetiva conturbada ; e também manteve este contato e admiração até sua morte .Sua quarta viagem ao exterior , foi a mais traumática e violenta possível , se tratava da expulsão da família imperial devido a proclamação da República por meio de um golpe militar com ações pela madrugada enquanto o povo dormia . Todos familiares foram expulsos com a roupa do corpo , a Imperatriz do Brasil Dona Teresa Cristina , não pode nem levar uma maleta com algumas mudas de roupas para trocar no decorrer da viagem . Seu neto e grande amigo Pedro Augusto que já sofria de esquizofrenia e tinha melhorado bastante graças as visitas do doutor Freud e ajuda espiritual de discípulos de Allan Kardec , teve um novo surto , talvez o pior de todos de sua vida , tentando jogar se ao mar gritando por socorro e amordaçado por militares a mando de Deodoro . Pombos com mensagens e bilhetes de ajuda em garrafas jogados em meio a saída na baía de Guanabara e até mesmo em alto mar , foram inúteis , mesmo com algumas garrafas que chegaram ao litoral carioca , paulista , cearense e baianoO povo acordou no dia seguinte , em choque com tropas militares desfilando e espancando a população que já tinha entendido o que estava acontecendo . Vários artistas da música , do teatro , jornalistas , escritores , poetas foram exilados para Angola e Amazônia . Além do começo de uma grande ditatura e o rompimento de todos os processos de melhoria da vida dos recém libertos da abolição e o fechamento de todos os jornais da épocaApós 2 dias da expulsão da família imperial , todos seus bens foram saqueados pelos militares e outros leiloados por preços irrisórios .Dona Teresa Cristina morreu logo após a expulsãoPedro Augusto teve que ser trancado em uma cabine pois não parava de gritar e tremer . O único que o acalmava era seu avô Pedro II , que entrava na cabine sentava ao chão e o abraçava em prantos , dizendo que tudo ficaria bem .Quando a família imperial chegou a Lisboa uma multidão esperavam no porto junto com seus familiares , aonde foi oferecido um palácio e uma voluptuosa fortuna e renda mensal para Pedro .Porém eles não aceitaram qualquer tipo de ajuda , mesmo Pedro tendo o título de Arquiduque de Portugal , Filho do Rei Pedro IV e tio do Rei de Portugal da época , Dom Carlos I .Dona Isabel , Conde D’eu e seus 3 filhos foram para o Palácio D’eu , de seu pai o Duque de Orleans , na França . Aonde tiveram uma vida confortável diante a fortuna que a família Orleans possuía .Pedro II e Pedro Augusto partiram para o centro de Paris , aonde se hospedaram em um simples hotel de 3 estrelas , pago por um grande amigo de Pedro , o Barão de Loreto .Pedro Augusto preferiu ficar em um casa de uma amiga íntima de Freud , que tinha grande estima pelo rapaz , um lugar maior e mais sossegado para acalmar o sofrido jovem .A casa ficava 3 quarteirões do hotel aonde Pedro se hospedara , então as visitas de seu avô eram diárias , onde levava seu neto aos museus e bibliotecas da cidade luz .Tudo parecia que estava em formação uma nova realidade para todos , e a vida continuava … Pedro adorava dar aulas na principal biblioteca de Paris para universitários , de história , geografia , botânica , grego e inglês .Sua rotina se resumia em acordar bem cedo , preparar suas aulas , ir para biblioteca , visitar exposições , visitar amigos , tomar café pela tarde e ler até 5 livros em uma única madrugada Pedro adorava traduzir de forma perfeita as maiores obras literárias para o português , e foi o Primeiro a traduzir a obra “Mil e uma Noites” do árabe original para o português do Brasil . A relíquia encontra se na biblioteca nacional de Coimbra em Portugal .Em 1890 , uma pneumonia instalou-se em seus pulmões , o limitando a ficar na cama de solteiro de seu quarto , escrevendo seus amados contos e poesias e lendo seus livros preferidosMesmo doente Pedro se aventurou em um passeio em carruagem aberta as margens do rio Sena em um dia chuvoso e extremamente frio .Alguns meses após a doença e tratamento sem bons resultados , morrera naquela cama sozinho , com o saco de areia da praia de Copacabana em seu bolso .O velório foi digno de um imperador da França , devido a tal prestigio que Pedro gozava entre os intelectuais e nobres da Europa .Um cortejo de mais de 300 mil pessoas tomaram as ruas de Paris , e todas as honras monárquicas foram feitas pelo governo Francês .Um fato histórico , pois nunca Paris tinha se mobilizado tanto , nem mesmo por falecimento de governantes locais . Reis , Rainhas , nobres , burgueses , intelectuais , artistas , filósofos , cientistas , escritores de todo o mundo estavam presentes no velório e no cortejo .O Governo Militar Ditatorial brasileiro , revoltou se pelo tamanho da comoção mundial envolta do falecimento de Pedro II . Rompendo acordos diplomáticos com a França , Inglaterra e Alemanha . Nenhum representante do novo governo brasileiro foi mandado para o enterro do expulso imperador . A mídia foi fechada pelos militares no Brasil , não puderam ao menos noticiar o falecimento do monarca . A grande maioria do povo brasileiro só souberam do acontecido semanas depois .Pedro Augusto teve um novo surto , desta vez , sem o amparo de seus avós .Sua família paterna os Saxe Coburgo Gota internaram lhe em um manicômio na Áustria , onde ficou confinado por décadas até sua morte . Em documentos do manicômio austríaco , registra se que nenhum familiar próximo visitou D. Pedro Augusto até sua morte em 1935 , já bem idoso .Os Filhos de Dona Isabel e Conde D’eu , casaram se com nobres europeias e formaram seus próprios clãs na França , Alemanha e Inglaterra .Dona Isabel , faleceu em 1921 e seu marido em 1922 , deixando a fortuna da família Orleans para seus filhos e o sobrenome Orleans e Bragança , que garantiria um futuro seguro para as próximas gerações na Europa .O Conde D’eu foi o último membro da família imperial a pisar em solo brasileiro . Por comemoração da Independência do Brasil , o governo convidou a princesa Isabel e seu marido para o evento em 1922 , mas a princesa imperial do brasil dona Isabel ( Condessa D’eu ) já estava com a saúde muito debilitada , então o Conde seguiu viagem e recebeu muito carinho de pessoas que ainda eram vivas da época imperial , o próprio Príncipe de Orleans se emocionou varias vezes visitando o paço Isabel ( atual palácio Guanabara ) ele disse “tudo esta tão diferente mas minha alma e de Isabel continuarão sempre aqui” .O Presidente e ditador Getúlio Vargas , permitiu em 1939 o translado dos restos mortais de D. Pedro II e Dona Teresa Cristina , para o Mausoléu Imperial, uma capela localizada à direita da entrada da Catedral de Petrópolis . O túmulo foi esculpido em mármore de Carrara pelo francês Jean Magrou (1869 – 1945) e pelo brasileiro Hildegardo Leão Veloso (1899 – 1966) ………….………………© EQUIPE PEDRO II DO BRASILCopyright © 2012 2020https://t.me/pedroiibrasilhttps://www.facebook.com/PedroIIBrasil© EQUIPE PEDRO II DO BRASILCopyright © 2012 2020………………FONTE : Os Bestializados: O Rio de Janeiro e a República que não foi, José Murilo de Carvalho .A construção da ordem: a elite política imperial, José Murilo de CarvalhoO Brasil imperial : 1870-1889, Keila GrinbergCOLEÇÃO D. THEREZA CHRISTINA MARIA, Biblioteca Nacional RJ…………………………Ajuda Financeira : +5521981626031 e gcmiceli@live.comApoio Financeiro : gcmiceli@live.com e +5521981626031( Serão passados os dados bancários para doações através desse e-mail e desse número de contato . Quem puder apoiar entre em contato ) .Doações : gcmiceli@live.com e +5521981626031…………© EQUIPE PEDRO II DO BRASILCopyright © 2012 2020https://t.me/pedroiibrasilhttps://www.facebook.com/PedroIIBrasil© EQUIPE PEDRO II DO BRASILCopyright © 2012 2020

O VISIONÁRIO D. PEDRO II

O VISIONÁRIO D. PEDRO II

O interesse de d. Pedro II pelo rio São Francisco

D. PEDRO II IMPERADOR DO BRASIL

Eleições gerais em 31 de agosto de 1889
No dia 31 de agosto de 1889 foram realizadas as eleições gerais para escolher os novos deputados e em dois de novembro foram iniciadas as sessões preparatórias da nova legislatura para analisar as atas das eleições nas províncias e dar parecer para reconhecer e proclamar os deputados eleitos.
No dia 15 de junho de 1889, o Imperador por Decreto dissolve a Câmara dos Deputados, convoca eleições e determina reunião extraordinária para o dia 20 de novembro do mesmo ano. Porém, antes dela no dia 15 foi proclamada a República por um golpe militar (exército) , a Marinha não participou do golpe.
Acesse aos Diários da Câmara dos Deputados de Novembro de 1889: http://imagem.camara.gov.br/Imagem/d/pdf/DCD02NOV1889.pdf
O acervo do Congresso Nacional Constituinte de 1890/91 faz parte do Arquivo da Câmara dos Deputados. Quer saber mais ou realizar consultas aos nossos acervos, entre em contato pelo FALE CONOSCO no site da Câmara dos Deputados https://www.camara.leg.br/
Acesse a nossa página https://www2.camara.leg.br/…/documentos-e-pesquisa/arquivo e https://arquivohistorico.camara.leg.br/

S. PEDROII – ORGULHO DO BRASIL IMPÉRIO

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e chapéu

Dom Pedro II : O mais humilde e culto dos imperadoresGrande parcela de seus súditos aristocratas e burgueses eram imensamente mais ricos do que ele. Na corte, haviam residências muito mais confortáveis e luxuosas que a do imperador, até mesmo destinadas a cientistas, artistas e intelectuais .Desde muito cedo, o imperador Dom Pedro II elegera, como credo pessoal, a filosofia de que quanto maior a grandeza de uma alma, mais profunda deveria se tornar a sua humildade. Assim, muitos historiadores apontam que, entre tantas outras virtudes, seu reinado teve como marca a modéstia e a humildade.Grande parcela de seus súditos da elite eram imensamente mais ricos do que ele. Na corte, haviam, ainda, residências mais confortáveis e luxuosas que a do imperador, destinadas a cientistas, artistas e intelectuais.Dom Pedro II, contudo, não exigia para si mais do que sua escrivaninha e seus livros, gosto que desenvolveu logo cedo.Tal fato foi documentado por diversas personalidades ao longo de seu reinado, como na ocasião em que um diplomata francês, em visita ao Brasil em 1842, descobriu Pedro, então com 17 anos, mergulhado na leitura de Platão. Em 1847, o escritor português Alexandre Herculano escreveria: “É geralmente sabido que o jovem imperador do Brasil dedica todos os momentos que pode salvar das ocupações materiais de chefe de Estado ao culto das letras.”Tinha, o imperador, pois, nas ciências e na literatura as mais agradáveis ocupações do trono. Sua bússola moral, sem dúvida, foi a busca pelo conhecimento, com vistas a arrebanhar novas tecnologias para o Brasil, o que colocava em prática sempre que se ausentava do país. Procurava perguntar sobre tudo, mantendo-se informado sobre todos os assuntos.Nesse requisito, sem dúvida, todas as suas viagens foram coradas pelo mais absoluto sucesso. Na França, procurou pelo cientista Louis Pasteur e o escritor Victor Hugo. Em Roma, após ser recebido pelo Papa Pio IX, foi se encontrar com o romancista Alessandro Manzoni.Sempre tido como o mais acessível e humilde dos líderes, na Europa, os modos simples de Dom Pedro II desgostaram e escandalizaram a aristocracia. Um monarca que valoriza mais a companhia de um ficcionista boêmio à de Sua Santidade?Todavia, Dom Pedro II seguia firme em seu propósito de travar contato com as mais proeminentes mentes de seu tempo, não importando seu status dentro da sociedade. Em Portugal, abandonou compromissos de Estado para visitar Camilo Castelo Branco, um grande escritor que caíra em desgraça quando o infortúnio o arrastou à sarjeta.Em 1876, nos Estados Unidos, sua simplicidade fascinou os burgueses práticos e republicanos. O New York Herald, jornal escalado para cobertura de sua viagem, haveria de estampar em suas páginas: “muitos republicanos de Nova York teriam sido mil vezes menos acessíveis que Sua Majestade, o imperador do Brasil.”De fato, a admiração despertada nos norte-americanos foi tão grande que se apressaram em tomar posse do brilho do personagem, homem prático e empreendedor, alcunhando-o de o Imperador Ianque ou ainda de o nosso Imperador Americano.Nos artigos da já tradicionalmente crítica imprensa dos Estados Unidos, as palavras sobre Dom Pedro II são só elogios: “Confessamos que nos dá orgulho o nosso imperador americano ao fazer tanta coisa. Viaja sem ruído nem cerimônia. Vai ao fundo de cada questão. Vê tudo o que é possível ver. Não desperdiça tempo com Secretaria de Estado ou títeres de gabinete. Corre para assistir um espetáculo de Shakespeare; daí passa a ver como é feito um grande jornal e, ao amanhecer do dia seguinte, entra na igreja como um bom cristão.” Disse ainda o artigo do New York Times: “Se não fosse rei, daria um grande repórter.”Mais tarde, escreveria um repórter do Washington Post: “Dom Pedro volta para o Brasil conhecendo os Estados Unidos melhor do que dois terços dos membros do Congresso.”Uma caricatura da época, que ironiza esse interesse pelos intelectuais, talvez seja a mais autêntica síntese de quem foi Dom Pedro II do Brasil. A ilustração mostra o imperador chegando a um país estrangeiro e imediatamente perguntando ao seu presidente: “Onde estão os seus sábios?”………………………………Contatos Profissionais : +5521981626031 e gcmiceli@live.com………© EQUIPE PEDRO II DO BRASIL © https://www.facebook.com/PedroIIBrasil/ Copyright © 2012 2020 Copyright all rights reserved Contatos Profissionais : +5521981626031 e gcmiceli@live.com© EQUIPE PEDRO II DO BRASIL © https://www.facebook.com/PedroIIBrasil/ Copyright © 2012 2020 Copyright all rights reserved Contatos Profissionais : +5521981626031 e gcmiceli@live.com

MONARQUIA EM AÇÃO

MONARQUIA EM AÇÃO

Formatura da turma João Cabral de Melo Neto - Dia do Diplomata

MONARQUIA AEM AÇÃO

BRASIL IMPÉRIO

Uma arquiduquesa austríaca, Leopoldina de Habsburgo, percebeu que se o Brasil voltasse a ser colônia, iria se fragmentar. Ela decidiu o fico bem antes do marido, o príncipe regente Pedro. Cunhada de Napoleão, sobrinha-neta de Maria Antonieta, a filha do Imperador da Áustria, quando feita regente pelo marido que viajara a São Paulo, ao receber ordens de Lisboa para Pedro voltar foi ao Conselho de Estado com José Bonifácio e decretou a separação do Brasil de Portugal na manhã de 2 de setembro. O príncipe, dias depois, ao receber, à margem do Ipiranga, a comunicação da regente, desembainha a espada e se desfaz das cores de Portugal.

O Brasil independente completou 198 anos. No continente latino-americano, foi a única colônia a se manter intacta, à exceção da perda, sete anos depois da Independência, da província Cisplatina, que virou Uruguai. A união foi mantida a despeito de movimentos de secessão armados, como em Pernambuco, Piauí, Maranhão e Pará. E a Independência só foi garantida depois de 10 meses de enfrentamentos para expulsar os portugueses na Bahia. A secessão da República Rio-Grandense durou 10 anos, pacificada por Caxias. Custou vidas, mas foi construído um país-continente.

O Brasil é um país miscigenado, muito à frente de outras nações que são apartadas por cor da pele, religião, etnias. Já em Guararapes, uniram-se europeus, índios, negros e mestiços para expulsar o invasor holandês. Imigrantes alemães ombrearam com esses brasileiros na Batalha do Passo do Rosário –– essa mistura racial derrotou o Paraguai numa sangrenta guerra. Na FEB, demonstramos ao V Exército americano na Itália como lutamos juntos, sem distinções éticas, pelos nossos valores.

Nos últimos anos, uma campanha segregacionista procura solapar os alicerces sobre os quais construímos este país continente. E, mais recentemente, importam movimentos dos Estados Unidos, como se não comungássemos nossa tradicional união racial. Deturpam o noticiário como se brancos estivessem dizimando negros no Brasil. E não fica aí: o que a natureza atrai, eles querem distanciar, jogando mulheres contra homens. Tentam separar-nos até por opções sexuais, que são questões íntimas de cada um. E como as religiões são fonte de valores morais, disseminam preconceitos contra elas. O objetivo é enfraquecer o país, para um dia dividi-lo como butim entre bárbaros. Neste Sete de Setembro, aniversário da unidade nacional, é momento para alertar contra essa pregação. Somos fortes unidos, irmãos igualados pelo sangue verde e amarelo.

Navegação de Posts